10/06/2024

Síndrome do crescimento acelerado em plantas de milho

foto divulgação 
Something went wrong. Please try again later...
Planta de milho com pulgão nas folhas

Síndrome do crescimento acelerado em milho, também conhecida como síndrome de crescimento rápido e síndrome do milho torcido, tem maior incidência em safras que iniciam com clima frio e nublado, seguidas por uma transição brusca para clima quente e ensolarado. Conheça causas, sintomas e impacto.

Uma lavoura de milho pode sofrer ataques de várias pragas e doenças, cada uma com sintomas característicos que guiam para um diagnóstico mais assertivo por agrônomos e técnicos da área. Porém surgem também problemas conhecidos como anomalias, que nem sempre demonstram sintomas típicos que ajudem em diagnósticos assertivos, somado a isto, estas anomalias muitas vezes são pouco conhecidas pelos técnicos e com poucos estudos sobre sua ocorrência.

Na maioria das vezes estão associadas ao clima, manejo, genética do híbrido e da interação entre estes. O diagnóstico correto das anomalias é de extrema importância para evitar confusão com doenças e pragas e intervenções equivocadas e onerosas no manejo, pois dependendo da síndrome que ocorre, pode não haver interferência alguma na produtividade. Aqui trataremos especificamente da síndrome do crescimento acelerado em milho (SCA).

A SCA demonstra uma situação em que plantas de forma aleatória em uma lavoura de milho mostram folhas superiores firmemente enroladas que não se desenrolam normalmente como deveriam ao fim de cada estádio. Geralmente esta anomalia dura poucos dias, aproximadamente em uma semana as folhas retorcidas costumam se desenrolar e as plantas afetadas retomam o crescimento normal.

Esta síndrome geralmente é observada em safras onde há clima frio e nublado seguido por uma transição brusca para um clima quente e ensolarado, o que expõe as plantas de milho a um rápido crescimento vegetativo.

Sintomas

A SCA também pode ser conhecida como síndrome de crescimento rápido e síndrome do milho torcido. As plantas de milho afetadas exibem folhas superiores firmemente enroladas que não se desenrolam normalmente como deveriam (Imagem 1).


Imagem 1.
Síndrome do crescimento acelarado em milho. Cartucho "encharutado".

As folhas podem se enrolar de forma tão severa, formando o chamado “encharutamento” onde o cartucho da planta se curva em direção ao solo. As folhas inferiores geralmente não são afetadas.

Aproximadamente em uma semana a dez dias com clima normal, as folhas retorcidas geralmente se desenrolam e as plantas afetadas retomam o crescimento normal. As folhas mais jovens que ficaram presas dentro do cartucho podem emergir com uma cor verde claro ou amarelo porque ficaram sombreadas e não puderam fotossintetizar por um período de tempo maior do que deveriam. Nas semanas seguintes a única evidência que restará da SCA deve ser a aparência enrugada das folhas que ficaram mais firmemente enroladas durante o estresse da anomalia. Normalmente SCA aparece com mais frequência próximo dos estádios V5 a V6 e seu aparecimento todos os anos tem sido comum e vai depender das condições climáticas de cada safra, mas normalmente não afeta um grande número de lavouras ou um grande percentual de plantas no campo.

Causas Prováveis

A fisiologia da SCA não é bem elucidada ainda, mas pode ter algo a ver com a elasticidade (ou falta dela) nas células da planta. Sempre é observada em anos com clima frio e nublado proporcionando um crescimento inicial lento da planta de milho e em seguida uma transição brusca para clima quente e úmido, que favorece o rápido crescimento do milho. Quando as plantas de milho são expostas a esta mudança rápida nas condições de cultivo, elas tendem a crescer de forma muito rápida, provocando a SCA.


Imagem 2 e 3. Plantas que tiveram severo sintoma de SCA, com folhas enrugadas. Fotos: Ronaldo Gonzaga, 2021.

Outras causas para sintomas semelhantes

Injúria de herbicidas

SCA comumente pode ser confundida com injúria de herbicidas; apesar de sua ocorrência não estar relacionada à aplicação dos mesmos. A injúria de herbicidas geralmente demonstra um padrão seguido pela pulverização ou em extensões maiores da lavoura, já a SCA aparece de forma aleatória e muitas vezes em plantas isoladas. Injúrias de herbicidas que resultam em plantas retorcidas podem ocorrer em plantas jovens quando do uso de herbicidas inibidores de crescimento celular ou reguladores de crescimento (Ex: dicamba, 2,4-D) aplicados na dessecação ou pré-emergência e as plântulas absorvem o herbicida através do coleóptilo. Em plantas de estádios mais avançados, o uso tardio de herbicidas reguladores de crescimento também pode levar ao desenvolvimento dos sintomas já descritos.

Injúrias de granizo 

Ocorrência deste, também pode provocar sintomas de “encharutamento” do cartucho da planta. Neste caso de granizo, dependendo do estádio em que ocorreu, haverá alguma penalização da produtividade.

Impactos na produtividade

Ocorrência de SCA causados pelo clima geralmente não afetam o potencial de produtividade das lavouras. Plantas com sintoma de SCA trazem uma preocupação inicial aos agricultores e técnicos, mas acabam por se desenvolver de maneira normal. Quando o milho atinge estádios mais avançados (V10-V12), a única lembrança de SCA será de folhas com aparência enrugada nas folhas que foram mais afetadas durante a síndrome.

AUTORES: Ronaldo Luiz Gonzaga – Departamento de Agronomia Seeds Corteva.
Dimas Del Bosco - Departamento de Agronomia Seeds Corteva

REFERÊNCIAS: Elmore, R. and M. Licht. 2012. Twisted Whorls and Yellow Leaves. Iowa State Univ.
Nielsen, R.L. 2011. Wrapped and Twisted Whorls in Corn. Purdue Univ.