Pioneer A DuPont Business
Portugal | Select Your Location >

 

Híbridos Optimum® AQUAmax®, novos híbridos para melhorar a rentabilidade 

 

 

A Pioneer trabalha há mais de 50 anos na cultura do milho, no incremento da capacidade de resposta em condições de stress hídrico.

Híbridos Optimum® AQUAmax® são o resultado desse esforço. Uma marca que distingue os híbridos de milho Pioneer caracterizados por um melhor desempenho em condições de limitação de água, ajudando os agricultores a minimizar o risco e a maximizar a produtividade de cada parcela.

Um programa de investigação único no mundo, centrado na tolerância ao stress hídrico e na Tecnologia AYT® (Acelerated Yield Technology) exclusiva da Pioneer, estão por trás desta nova geração de híbridos. Uma tecnologia que combina as técnicas de melhoramento mais modernas e as mais recentes técnicas moleculares para obter, num período de tempo mais reduzido, variedades mais produtivas e tolerantes a diferentes tipos de stress.

Os Híbridos Optimum® AQUAmax® ajudam a obter uma melhor colheita em ambientes com condições de limitação de água, ao mesmo tempo que oferecem um potencial de rendimento máximo em condições culturais favoráveis.

Uma investigação desenvolvida também na Península Ibérica

Os Híbridos Optimum® AQUAmax®, testados através de uma rede mundial de estações de investigação equipadas com sistemas de gestão controlada do stress e considerando o seu rendimento geral, foram colocados à disposição dos agricultores.

No entanto, é especialmente significativo o ensaio desenvolvido durante a campanha de 2013 na nossa estação de La Rinconada, em Sevilha, Espanha. Tratou-se de um ensaio de caracterização de 2.800 variedades de milho dos ciclos FAO 400, 500 e 600, semeadas ao longo de 18 hectares. Entre este grande número de variedades, havia algumas Híbridos Optimum® AQUAmax®.

O objetivo do ensaio era verificar o comportamento destas variedades sob diferentes graus de stress hídrico e em duas fases fundamentais do desenvolvimento da cultura: a floração e o enchimento do grão, para as comparar com espécimes da mesma variedade submetidos a um processo de cultura normal, sem restrições de água.

O stress na floração ocasionou uma perda radical da colheita ao não fazer coincidir a emissão das sedas com a emissão do pólen, o que logicamente impede a fertilização da maçaroca e a formação dos grãos. Nos casos mais extremos, algumas plantas nem sequer desenvolveram maçaroca.

O stress na fase de enchimento do grão representou uma menor quebra de rendimento à colheita. No geral, condicionou o tamanho do grão e da maçaroca, bem como um menor número de fileiras e de grãos por fileira.

Obviamente, as variedades Híbridos Optimum® AQUAmax® semeadas mostraram um comportamento significativamente melhor perante as condições do ensaio, reduzindo os efeitos do impacto do stress hídrico em todos os casos.

A tolerância ao stress hídrico é controlada por um grande número de genes e é fortemente influenciada por fatores ambientais, como o calor, a severidade do stress hídrico e o tipo de solo.

Não existe uma solução única para este problema. Os mecanismos associados à melhoria da tolerância ao stress hídrico nos Híbridos Optimum® AQUAmax® incluem, entre outros, o controlo dos estomas que levam à redução da perda de água por transpiração, à manutenção da fotossíntese em condições de stress hídrico e à manutenção da superfície foliar em condições de calor e limitação no fornecimento de água (verdor na maturação).

Os Híbridos Optimum® AQUAmax® incluem características nativas cruciais, que melhoram o mecanismo associado a um comportamento mais favorável em condições de stress hídrico.

 

 

 

 

 

B44F4927-4EF6-F35D-E177-AB80EB89523E