Pioneer A DuPont Business
Portugal | Select Your Location >

 

 

Azevém

 

O azevém é uma ótima gramínea forrageira ótima, muito produtiva e muito competitiva com as ervas daninhas; responde muito bem à fertilidade do terreno e à fertilização. Produz uma forragem com elevado poder nutricional e, sobretudo, muito apetecível para os animais.

Subespécie Italicum (Azevém italiano).

Bianual. Normalmente requer uma sementeira em finais do verão – princípios do outono (setembro-outubro)

Subespécie Westerwoldicum (Azevém Westerwold).

Anual. Com possibilidade de sementeira também em finais do inverno.

  • Diploide. Porte e dimensões mais reduzidas. Caule delgado, folhas estreitas e nós menos pronunciados, com menor humidade nos caules. Muito adequadas para a produção de forragens para feno. O peso de 1000 sementes oscila entre 2-2,5 gramas.

  • Tetraploide. Maior desenvolvimento vegetativo, caules maiores, folhas compridas e largas, oferecendo maiores volumes de forragem. Os tecidos são mais aquosos e mais ricos em substâncias azotadas do que as variedades diploides. O peso de 1000 sementes oscila entre 2,5-3 gramas.

 

Alternativo. Capacidade de emissão de espiga no ano de implantação, tanto quando semeado no outono como na primavera. Não precisa de um período de vernalização (acumulação de horas de frio) para florescer.

Não alternativo. Deve superar o inverno antes de poder desenvolver a espiga.

 

Técnicas culturais

 

Sementeira

Época de sementeira. Em condições normais, sementeira em finais de Setembro, embora variável em função da evolução climática estacional.

  • Método de sementeira: em linhas com um espaçamento entre elas de 15-20 cm. 
  • Profundidade de sementeira: 1-2 cm.
  • Doses de sementeira: 35-45 kg/ha em função da época de sementeira e do tipo de semente (é necessária uma dose de sementeira maior para as variedades tetraploides e em condições de sementeiras mais tardias).

 

Fertilização

Muito boa resposta à fertilização azotada, no entanto, é preciso prestar atenção aos excessos para evitar problemas de acama. Exportações em kg de nutrientes por tonelada de matéria seca:

- N: 15-17
- P: 3-5
- K: 8-10
 

 

 

 

 

CAE8B4A8-5036-DB22-3094-E736DEA5F717